Paris

    DESCUBRA COMO CENTENAS DE BRUXAS E BRUXOS FORAM AJUDADAS A ENCONTRAR SEU CAMINHO NA BRUXARIA MODERNA

    A Ciência dos Espíritos - Eliphas Levi

    A ciência dos espíritos - Eliphas Levi


    A SOCIEDADE DAS CIÊNCIAS ANTIGAS, dando prosseguimento as suas publicações sobre Filosofia
    Oculta, edita hoje uma obra que trata da Ciência dos Espíritos; trata-se de um livro que, sob a forma
    literária e poética, oculta para o vulgo e ensina para os estudiosos da matéria os maiores mistérios da
    Ciência. Este estudo está dividido em três partes: na primeira parte, sob o título Espíritos reais, trata
    de Deus e do homem reunidos e idealizados na pessoa de Jesus Cristo; na segunda parte, sob o título
    de Espíritos hipotéticos, fala dos anjos, dos demônios e das almas desencarnadas, segundo as
    doutrinas cabalísticas e mágicas; na terceira parte, consagrada aos pretensos espíritos ou fantasmas,
    aborda as evocações e aprecia os fenômenos e as doutrinas espíritas.
    A Ciência supõe necessariamente Deus, estuda os espírito do homem em suas mais altas aspirações,
    examinas as hipóteses relativas aos espíritos desconhecidos e rejeita os fantasmas. Acima da Ciência
    está Deus, na Ciência Cabalística está o Absoluto, na Filosofia Oculta está o Agente Universal. A
    esplicação desta força universal nos é dada magistralmente por Eliphas Levi, o sábio cabalista francês
    do século passado.
    Introdução
    ELIPHAS LEVI, o mais importante ocultista do século XIX, escreveu um conjunto de livros que
    constitui um curso completo de Filosofia Oculta. A maioria desses livros foram traduzidos para a língua
    portuguesa, fornecendo ao estudioso de Ocultismo as bases necessárias para que possa atingir, por
    seu esforço, as luzes do conhecimento. Seus livros contêm o desenvolvimento da teoria cabalística,
    trazida até sua época por Guilhaume Postel, Raymund Lullo, Paracelsus, Jacob Boheme, Kircher,
    Khunrath, Louis Claude de Saint-Martin e tantos outros mentores do Gênero Humano. O próprio
    Eliphas Levi foi às fontes originais, consultando velhos manuscritos hebreus, latinos ou gregos.
    Desvendou o Zohar, traduzindo os trechos mais importantes para seus discípulos; penetrou no Sepher
    Yetsirah, como todo cabalista deve fazer. Estudou a fundo os Evangelhos apócrifos, bem como todos
    os antigos grimórios que pôde reunir em uma vida repleta de pesquisas e de trabalho, o que lhe
    permitiu adquirir grande erudição.
    Em A CIÊNCIA DOS ESPÍRITOS, Eliphas Levi explica os dogmas cabalísticos, que contêm em
    resumo toda a Ciência, mas a Ciência da qual eles são a expressão foi desenvolvida nas suas obras
    precedentes: a História da Magia explica as asserções contidas no Dogma e Ritual da Alta Magia; a
    Chave dos Grandes Mistérios completa e explica a História da Magia. A Ciência dos Espíritos dá a
    chave dos dogmas cabalísticos, cuja doutrina em seu conjunto forma uma verdadeira Ciência. Esse
    livro nos introduz na essência da Bíblia; demonstra-nos a imortalidade da alma, ergue o véu do Plano
    Invisível e adverte-nos dos perigos que corre o viajante temerário, que profana as regiões
    desconhecidas da Natureza.
    A CIÊNCIA DOS ESPÍRITOS harmoniza o Antigo Testamento com o Novo; busca a Ciência
    Cabalística nas suas origens, através das Escrituras Santas legadas ao Gênero Humano pelo
    Judaísmo e pelo Cristianismo. Faz a Luz jorrar das antigas lendas bíblicas, explicando-nos o sentido
    real do simbolismo religioso pelas chaves cabalísticas. Confronta os fenômenos modernos do
    Espiritismo com as antigas narrações bíblicas sobre os espíritos, evocações sangrentas e aparições.
    Relata-nos a história de Jesus segundo o Talmude e segundo a Tradição Oculta; explica-nos os
    fenômenos que denominou "Espíritos Reais e Hipotéticos", "pretensos espíritos ou fantasmas", pela
    teoria dos cabalistas sobre os anjos, demônios e as almas dos mortos.
    Este livro, um dos mais importantes do autor, reconcilia a Ciência com a Fé, destruindo as
    superstições e os preconceitos, e fornece mais poesia e revelação ao simbolismo dos próprios
    Evangelhos. Mostra-nos, ademais, que as lendas e alegorias mais distanciadas da realidade objetiva
    2
    são as que apresentam maior ligação com a Revelação Divina. Deixa claro que as Escrituras
    Sagradas são alegorias iniciáticas e que a história dá lugar ao símbolo.
    Por intermédio da luz que emana da Divindade e que iluminou seu Espírito, Eliphas Levi explica-nos
    as diferentes lendas evangélicas, relacionando-as com os mistérios da evolução humana nos
    diferentes planos da Criação. Descreve-nos os mais sublimes quadros de visões, trazendo à terra as
    apoteoses do Mundo Divino. Em muitas passagens ele é magistral; suas páginas parecem poemas,
    compostos com a beleza da inspiração divina. Suas narrações levam-nos a um mundo desconhecido,
    pleno de beleza e de amor; traçam-nos o caminho que todo homem deve seguir para atingir a Glória
    de habitar com o Cristo; mostram as contradições e o desespero dos "filósofos" sem fé e dos crentes
    passivos que não procuram o conhecimento. A todos demonstra a necessidade de reconciliar a razão
    com a fé, de conduzir simultaneamente sua vida no trabalho e na prática da caridade. A Salvação está
    no equilíbrio da Força e da Beleza: "a harmonia resulta da analogia dos contrários". A letra mata e o
    espírito vivifica. O Cristo fala no coração do justo que se fez digno de coabitar com o Verbo, que não
    mede sacrifícios para ajudar seu semelhante a caminhar em paz na senda da Verdade e da Justiça.
    Conduzir a própria vida no sacrifício, no trabalho e na prática da Caridade é viver segundo os preceitos
    cristãos.

    Tamanho: 1,2 MB

     



    Paris

    QUE TAL APRENDER A SE MAQUIAR DE ACORDO COM O SEU SIGNO ?






    Curso Online Marmitas Saudáveis
    Para você ter uma vida mais saudável
    Não se alimenta de forma correta;
    Trabalha em uma rotina pesada durante a semana;
    Não consegue pagar suas contas;
    Não ganha o valor que gostaria;
    Não consegue dar uma vida melhor à sua família;
    Não sabe o que fazer para mudar essa situação;
    Vive apertada com as contas;
    Gostaria de ter mais tempo livre;
    Gostaria de trabalhar mais próximo dos seus filhos;
    Está cansada de não ser valorizada no trabalho atual.